fluxhub

Flux Hub

 

Na abrangência do MES refere-se a módulos específicos tais como, o BDE, o MDE e o TRT. Cada módulo cumpre sua tarefa e é considerado como um bloco de construção independente no Flux MES.

Toda a arquitetura do sistema é baseada no princípio de Micro Services. Os Micro Services são sistemas pequenos e autônomos que operam independentemente, sem fontes de dados externas e dependências para tratar de um tópico específico. A vantagem da arquitetura dos Micro Services é se focar no que é essencial para a execução da tarefa e ocultar o mundo ao seu redor.

Os Micro Services individuais comunicam-se através do fluxo central. O Flux Hub manipula a distribuição de dados no sistema. Os Micro Services podem atuar tanto como fornecedor de dados (produtor), quanto consumir as novidades (consumidor).

Existem várias possibilidades para distribuição de dados. Por um lado, os dados podem ser enviados de forma assíncrona, desde que haja necessidade de respostas para cliente. Por outro lado, poderá ser solicitado uma quantidade pré-definida de recibos de leitura para garantir que o recebimento da mensagem tenha sido aceita. Com o processamento com uma resposta do consumidor se torna uma variante mais demorada. Neste caso a origem terá que aguardar até recebimento da devida resposta.

Em paralelo as vantagens técnicas do Flux Hub, os dados de comunicação também podem ser realizados de maneira transparente através de um painel. Desta maneira pode-se visualizar quanto dos dados remotos já foram processados pelos consumidores individuais e quais estão no processamento. Poderão ser definidos níveis de alarme os quais serão usados para informar ao sobre carregado Micro Services que para processamento deverá iniciar com instâncias adicionais.